Número de pessoas que moram nas ruas cresce em Arapiraca

O número de pessoas que passou morar na rua aumentou consideravelmente nos últimos dois anos em Arapiraca, segundo a prefeitura do município.

Segundo os dados da prefeitura, em 2015 passaram pelo centro de acolhimento do município 835 pessoas. Em 2016 o número subiu para 1.030 pessoas, sendo no primeiro semestre, 643 pessoas.

Os dados ainda apontam que a maioria dessas pessoas passou a viver nas ruas devido o uso de drogas e o desemprego. É o caso de Alex Casimiro, que decidiu sair de casa e abandonar a família por causa das drogas e problemas financeiros. Agora, ele vende artesanato feito com material reciclado.

O professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Leonardo Leal, estuda população de rua e disse que o poder público precisa conhecer melhor essas pessoas para poder elaborar com sucesso políticas sociais. “É necessário saber quem são essas pessoas e de onde elas vieram para que seja feita ações que ajudem elas a saírem das ruas”, disse ele.