Em protesto, trabalhadores rurais ocupam prédios públicos em Maceió

Movimentos de trabalhadores rurais realizam, nesta segunda-fera (16), atos em Maceió exigindo a recomposição do orçamento destinado para a Reforma Agrária. Os grupos ocuparam a sede do Ministério da Fazenda, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e três do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Sete movimentos participam do ato, que faz parte da Jornada Nacional do Campo em Defesa da Reforma Agrária.

“O governo já mandou para o congresso uma medida diminuindo em mais de 80% todos os créditos para assistência técnica, obtenção de terras, administração, enfim, para a área da reforma agrária. Queremos a recomposição desses recursos e garantir um orçamento para o ano de 2018”, explicou o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, José Roberto.

O ato percorreu algumas ruas do centro, provocando congestionamento no trânsito da capital.