Cristiano Matheus pode ser preso após dar calote em ex-companheira

A publicitária Mayane Souza pediu a prisão do ex-prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, após o não pagamento de pensão relativa aos últimos três meses na ordem de R$ 11.616,34.

O pedido foi protocolado na última sexta-feira, 13,  junto ao 4º Juizado da Violência Doméstica e Familiar. A ex-companheira de Matheus relata à Justiça a necessidade de recebimento da pensão, levando em conta que seu filho é recém-nascido. Além disso, está no período de licença gestante, o que a impossibilita de trabalhar.

A defesa ainda argumentou que Cristiano Mateus não possui outros dependentes financeiros, visto que a outra filha já alcançou a maioridade, bem como a independência financeira.

Embora tenha pago um valor parcial de R$ 1.200, Cristiano não honrou com o restante da pensão, cujo valor total é R$ 5 mil. Portanto, o valor restante e acrescido dos juros chegaria a R$ 11.616,34.

O advogado de Matheus, Fábio Ferrário informou que o ex-prefeito, “por princípios éticos e por ser um assunto de família, não irá se pronunciar acerca do assunto”.

 

MARIA DA PENHA

Violência aconteceu quando Mayane Souza tinha acabado de dar à luz ao filho do casal

Ex-prefeito é acusado de agredir e expulsar companheira de apartamento

 

Em junho, o ex-prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, foi denunciado na Delegacia da Mulher, por violência doméstica pela ex-esposa Mayane Souza, que disse ter sido agredida de forma física e verbal.

“Mayane foi agredida de forma física e verbal. Ele não respeitou nem o resguardo dela, que saiu do hospital às pressas ao saber que ele estava no apartamento desmontando e levando móveis. Ele chegou a falar a palavra de baixo calão, a empurrá-la de forma violenta contra a parede. Como também jogou um vaso de cerâmica que não a atingiu”, contou o advogado de acusação, Madson Rocha.

O casal vivia no apartamento, mas estava se separando de uma união estável. Processo que vem em tramitação desde fevereiro deste ano. Nos vídeos que vazaram pela internet, Mayane chora e pede que Cristiano Matheus não desmonte o quarto do filho do casal, que nasceu um dia antes.

Mayane rompeu o silêncio e também falou à imprensa: “Ele esperou eu vir ao hospital para ter o bebê e retirar as minhas coisas às pressas da cobertura que ele tem na Ponta Verde. Me ligaram, e eu, desesperada, saí da maternidade e fui ao local rapidamente para conter as coisas. Foi justamente neste momento que ele me empurrou e foi a maior confusão”.