Professores de Satuba paralisam atividades e cobram pagamento de salário

Professores da rede municipal de ensino de Satuba paralisaram as atividades na manhã desta segunda-feira (23) para cobrar o pagamento do salário do mês de setembro. De acordo com os educadores, a prefeitura alegou que não possui dinheiro para efetuar os pagamentos

Das 13 escolas do município, apenas uma está funcionando porque os funcionários são terceirizados. Já os concursados estão com os salários atrasados desde setembro e o mês de outubro já está comprometido.

De acordo com a professora Lourdes Martins, os funcionários entraram em contato com a prefeitura, que alegou não ter dinheiro para efetuar o pagamento.

“Nós resolvemos parar os serviços, hoje, e nos reunir para reivindicar o nosso pagamento. O mês de outubro já está no fim e até agora não recebemos nem o mês de setembro. Das 13 escolas do município, apenas uma está funcionando porque os professores são terceirizados”, explicou Lourdes.

Os professores estão reunidos na praça central do município onde ficarão até as 12h.

NOTA – Folha Salarial Satuba

A Prefeitura de Satuba está trabalhando para garantir que o pagamento dos salários a todos os servidores municipais seja feito dentro da data correta. Mesmo diante da grave crise financeira que atinge os municípios do Brasil, ocasionada pela redução dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), a prefeitura esclarece que desde o início de 2017, vem trabalhando de todas as formas no estudo de alternativas que evitem o atraso nos vencimentos dos funcionários.

O pagamento dos salários em dia e o diálogo com os servidores municipais, para garantir todos os demais direitos que são reservados à classe, sempre foram prioridades da gestão atual. Como exemplo dessa linha adotada pelo prefeito Paulo Acioly, está o cancelamento dos gastos com as festividades do dia 1º de maio, quando foi dada a prioridade ao pagamento da folha salarial – no primeiro semestre de 2017 – e o reajuste de 7,64% nos salários dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), também aprovado no primeiro semestre.

A Prefeitura segue aberta aos diálogos com todas as categorias e continua disposta a se reunir com cada uma delas para prestar conta das verbas públicas que chegam até o município.

Ainda de acordo com a prefeitura, ainda esta semana será efetuado o pagamento dos professores.