CBF avalia criar mecanismo para limitar trocas de técnicos nos clubes

A CBF avalia adotar um mecanismo que limitaria a troca de técnicos nos times do futebol brasileiro. A ideia, apresentada pelo advogado Marcos Motta, prevê a criação de duas “janelas de inscrição” para treinadores por ano. Na prática: os times só poderiam inscrever técnicos em janeiro ou agosto (por exemplo). O plano não proíbe os clubes de demitirem treinadores fora desse período, mas os impediria de inscrever outros.

“Seria semelhante ao que já acontece com o registro de jogadores, situação que já está nos regulamentos da Fifa. Esse tipo de princípio é a favor de atletas e treinadores, dá estabilidade na relação contratual e na integridade da competição”, diz Motta.

A ideia está sob avaliação e pode ser adotada já em 2018.

Outra proposta que está na mesa da CBF foi apresentada dois meses atrás pela Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol. A ideia da FBTF é limitar as trocas de técnico a duas por clube ao longo de um ano, o que permitira que cada time fosse dirigido por no máximo três profissionais na mesma temporada.