Polícia Civil elucida crimes de furto e receptação de gado

Policiais civis do 104º Distrito Policial (104ºDP), comandados pelo delegado Igor Diego, deram cumprimento a um mandado de prisão nesta quinta-feira (26), e elucidaram os crimes de furto qualificado e receptação de gado, conhecidos como “Abigeato”, ocorridos na cidade de Atalaia.

De acordo com o delegado, a investigação teve início logo após subtração de 20 cabeças de gado de uma fazenda, conhecida como Mataraca.

A equipe policial constatou, depois de um trabalho investigativo intenso, que o furto foi praticado pelo vaqueiro da fazenda vizinha, identificado por José Ricardo da Silva.

Segundo informações levantadas, a ação delituosa era praticada durante a noite, momento em que o gado era tangido para o terreno da fazenda vizinha. E, em seguida, o vaqueiro entrava em contado com Miguel dos Santos Silva, que ia até o local abater o animal.

Verificou-se ainda que Miguel dos Santos era dono de um abatedor, e que após abater o gado, retirava o couro e os ossos, levando a carne para ser vendida em seu estabelecimento localizado no centro da cidade de Atalaia.

Concluído o inquérito policial com autoria, foram expedidos dois mandados de prisão preventiva para os suspeitos, que se evadiram da cidade.

Várias diligências foram realizadas pelos policiais para efetuar a prisão dos acusados. Ciente das ações da polícia, nesta tarde, o dono do abatedouro Miguel dos Santos se apresentou na sede do 104ºDP e confessou o crime. O vaqueiro José Ricardo, acusado pelo crime de furto qualificado, continua foragido.

O delegado Igor Diego destacou que todo o trabalho policial contou com o apoio do delegado Carlos Reis, gerente de Polícia Judiciária da Região 2.

Miguel responderá pelo crime de receptação de gado e ficará detido na Delegacia de Atalaia à disposição da Justiça.