MP pede explicações sobre gastos com shows em Boca da Mata

Por meio da Promotoria de Justiça de Boca da Mata, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) enviou ofício na manhã desta quarta-feira, 8, ao prefeito Gustavo Dantas Feijó para que envie informações precisas sobre os gastos previstos com bandas de música contratadas para as festividades da emancipação polícia da cidade. O chefe do Executivo tem o prazo de 24 horas para se manifestar, definido pelo promotor de Justiça Bruno Baptista.

“Além das denúncias recebidas, confirmamos por meio da mídia que seriam empregados recursos exorbitantes. Como já estamos bem próximos do evento, estipulei um prazo de 24 horas para que possamos adotar as medidas que acharmos cabíveis, caso comprovada a ilegalidade”, afirma o promotor Bruno Baptista.

No documento, o promotor enfatiza que considerando informações obtidas através da imprensa escrita sobre contratação de bandas para as festividades da comemoração da emancipação do município, solicita, no prazo de 24 horas, que ele informe a relação das apresentações, os gastos a serem despendidos pelo ente municipal, através de certidão, com a realização dos eventos, procedimentos administrativos de contratação das bandas que irão se apresentar, e se ainda houve prévia comunicação aos órgãos de segurança.