Policial atingido não era segurança de Neguinho Boiadeiro, afirma Sindpol

No atentado ocorrido em Batalha, município no Sertão de Alagoas, na semana passada, um policial civil estava com o vereador Neguinho Boiadeirono momento do crime e chegou a ser atingido.

Ele foi socorrido para o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, e passa bem. A partir daí, começou a circular em alguns sites de notícias e nas redes sociais, que Joaquim Lins Neto, conhecido como Pirauá, era segurança de Neguinho.

Nesta sexta-feira, 17, a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) informou, por meio de nota, que Pirauá não era segurança do vereador assassinado e que o mesmo considerou isso como “um absurdo” e disse ter envolvimento familiar com os Boiadeiro, mas nunca foi segurança, como divulgado.

O Sindpol destacou, ainda, que o policial civil Pirauá tem 33 anos de polícia, já teve quatro Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) e está com está 80% de perda da visão do olho esquerdo, mas nunca foi envolvido em crimes.