Acusados de homicídio e estupro em Arapiraca vão a júri popular nesta terça

A 8ª Vara Criminal de Arapiraca leva a júri popular, nesta terça-feira (28), os réus Jordão Almeida dos Santos e Marcelo Aves de Oliveira, acusados dos crimes de homicídio, estupro e roubo. O julgamento será conduzido pelo juiz Jandir de Barros, no Fórum de Arapiraca, a partir das 8h.

O Ministério Público Estadual (MP) narra que os acusados, acompanhados de um menor, na madrugada do dia 1º de setembro de 2013, tiveram uma discussão com a vítima Dimas de Jesus Souza, em um bar localizado no bairro Brasília, em Arapiraca, e foram expulsos do estabelecimento por este motivo.

Contudo, os réus decidiram aguardar que Dimas saísse do bar, enquanto o menor foi buscar um revólver em casa. Como Dimas não saiu até a volta do menor, Jordão e Marcelo voltaram ao bar no intuito de atraí-lo para o lado de fora fora. De acordo com o relato de testemunhas, a vítima foi atingida pelos disparos enquanto tentava fugir e continuou sendo alvejada mesmo depois de caída.

A denúncia diz também que, durante a fuga, os acusados se depararam com um grupo de cinco pessoas que estavam voltando a pé de um casamento. O menor apontou a arma para o grupo e exigiu uma motocicleta que estava com eles.

Em seguida, as vítimas foram obrigadas a caminhar até um terreno baldio, onde foram rendidas. Insatisfeitos, resolveram estuprar as duas mulheres do grupo. Após os atos libidinosos, os acusados fugiram levando a moto e outros pertences das vítimas.

Mês do Júri

O julgamento faz parte da programação do Mês Nacional do Júri, no qual serão julgados 133 processos ao longo de novembro, nas unidades da capital e interior do estado. A ação é promovida anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Join the Conversation