Cristiano Matheus é indiciado pela PF por deixar crianças sem comida em Marechal Deodoro

O ex-prefeito de Marechal Deodoro, o colecionador de processos Cristiano Matheus, foi indiciado por mais seis crimes na manhã desta terça-feira, 12.

O político, também conhecido por negar pensão para o próprio filho recém-nascido, agora terá que responder pelo crime de responsabilidade, por ter desviado 5,8 milhões com base na lei 201/67, peculato, corrupção passiva, estelionato qualificado, integrar organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A assessoria da Polícia Federal confirmou o fato. Matheus prestou depoimento durante a manhã, na sede da corporação, no bairro do Jaraguá.

A Polícia Federal realizou – semana passada – a Operação Kali, que aponta a formação de uma organização criminosa – com vários ‘laranjas’ – com o objetivo de desviar recursos públicos do transporte e da merenda escolar.

Cristiano Matheus foi prefeito do município histórico por dois mandatos – de 2008 a 2016.